Tratamento de emergência para convulsões em cães com infusão contínua de midazolam

10 January 2022 – News

Tratamento de emergência para convulsões em cães com infusão contínua de midazolam

As convulsões em cluster (CS) e o status epilepticus (SE) são das urgências neurológicas mais comuns em cães. Cerca de 20 a 40% dos cães com epilepsia não apresentam um controlo convulsivo adequado levando a que muitos doentes se apresentem à urgência em SE ou CS.

Sabe-se que o tratamento imediato destas condições neurológicas é essencial, mas a terapêutica ideal ainda é desconhecida. Existe uma variedade de opções de tratamento e o mais frequente é o uso do diazepam, uma benzodiazepina que atravessa rapidamente a barreira hematoencefálica após administração parenteral. Após um bolus inicial, é administrado frequentemente um fármaco anticonvulsivo de manutenção. Contudo, em alguns casos, este tratamento não é suficiente e é necessário terapêutica adicional.

Uma hipótese é o uso de diazepam sob infusão contínua (CRI). No entanto, alguns efeitos adversos associados a este fármaco, como a flebite e a fotossensibilidade e adicionalmente a sua incompatibilidade com alguns fluidos, limitam o seu uso. O midazolam, apesar de também ser benzodiazepina, não apresenta relatos destes efeitos adversos.

O objetivo deste estudo retrospetivo consistiu na avaliação do uso e segurança da administração de midazolam através de uma CRI no controlo destes episódios neurológicos. Foram incluídos um total de 106 cães, havendo 129 períodos de administração de midazolam através de CRI. O controlo das convulsões foi alcançado com sucesso em 77.4% dos cães e a etiologia das convulsões não foi preponderante na resposta ao tratamento. A dose média usada na administração contínua de midazolam foi de 0,3mg/kg/h.

Este estudo apresentou algumas limitações. Como exemplo, nos casos que responderam com sucesso, não foi possível determinar a verdadeira eficácia deste tratamento devido à administração concomitante de outros anticonvulsivos. Além disso, alguns cães poderão ter eventualmente respondido com sucesso ao tratamento mesmo sem o uso de uma CRI de midazolam.

Contudo, dado os resultados, o uso desta benzodiazepina sob a forma de CRI aparenta ser seguro e poderá ser um tratamento eficaz no controlo das convulsões em cluster e/ou do status epilepticus.

 

Bray, K.Y., Mariani, C.L., Early, P.J., Muñana, K.R., Olby, N.J. (2021) ‘Continuous rate infusion of midazolam as emergent treatment for seizures in dogs’, Journal of Veterinary Internal Medicine, 35(1), pp. 388-396.

DOI: https://doi.org/10.1111/jvim.15993