Resseção cirúrgica da glândula zigomática em cães

12 April 2021 – News

A glândula zigomática é a glândula salivar menos afetada por adenopatias. Quando afetada, os sinais clínicos poderão ser variáveis devido à sua localização ventral no interior da órbita. Na maioria das vezes, o tratamento de eleição passa pela sua remoção.

Encontram-se descritas várias técnicas para este tipo de procedimiento. As mais conhecidas incluem uma abordagem lateral e ostectomia do arco zigomático, sendo por isso invasivas e demoradas. Também estão descritas técnicas transconjuntivais e transpalpebrais, menos reconhecidas devido às evidentes limitações a nível de acesso e à dificuldade em extirpar massas de maiores dimensões. Neste estudo, foram comparados três métodos – a ostectomia e as abordagens ventral e dorsal – para a remoção completa da glândula zigomática. Para tal, utilizaram-se vinte cadáveres de cães mesocefálicos.

A visualização do campo cirúrgico foi melhor quando se executaram ostectomias, seguindo-se a abordagem ventral e, por fim, a dorsal. A esta última, associou-se um risco maior de hemorragia por haver um espaço para dissecção extremamente limitado e, como tal, uma maior probabilidade de danificar vasos sanguíneos. A resseção total da glândula zigomática foi possível em todos os casos onde se executaram as técnicas de ostectomia ou abordagem ventral – no entanto, o mesmo só foi possível em 10% dos casos onde se realizou a abordagem dorsal. A ostectomia demonstrou ser o método mais invasivo, contrariamente à abordagem dorsal onde apenas se efetuou a incisão da pele.

Apesar de não podermos extrapolar completamente estes resultados para cães vivos, já que vários fatores perioperatórios não foram considerados, o método ventral demonstrou ser uma alternativa promissora à ostectomia em cães mesocefálicos. A exposição da glândula zigomática foi apropriada com a abordagem ventral, o que permitiu a remoção completa da glândula sem ostectomia do arco zigomático.

Dörner, J, Oberbacher, S, Dupré, G. Comparison of three surgical approaches for zygomatic sialoadenectomy in canine cadavers. Veterinary Surgery. 2021; 1– 7. https://doi.org/10.1111/vsu.13589