O papel das células estaminais no tratamento de tumores mamários caninos

8 February 2021 – News

O papel das células estaminais no tratamento de tumores mamários caninos

Nos cães, os tumores da glândula mamária são hormono-dependentes, sendo mais comuns em fêmeas. O seu padrão histológico é complexo, envolvendo tecido cartilagíneo e ósseo bem como diferentes tipos de células (epiteliais luminais, mioepiteliais e mesenquimatosas). Embora ainda seja uma incógnita, pensa-se que as células estaminais cancerígenas (CECs) possam ter um papel importante no desenvolvimento deste padrão.

Esta revisão teve por base as investigações realizadas em CECs de tumores mamários caninos e procurou caracterizá-las, criar hipóteses sobre a sua estrutura hierárquica e avaliar os estudos sobre o seu metabolismo.

Em medicina veterinária, as células estaminais cancerígenas foram diagnosticadas pela primeira vez no osteossarcoma (Wilson et al., 2008). Existem vários métodos gold standard para avaliar estas células. No adenocarcinoma mamário canino, por exemplo, a sua identificação pode ser feita de várias formas, nomeadamente considerando a sua expressão nos marcadores de superfície CD44 e CD24, recorrendo a citometria de fluxo.

As propriedades metabólicas das células cancerígenas estaminais também foram avaliadas. Apesar da falta de dados sobre a relevância das mesmas nos tumores mamários caninos, a medicina humana já demonstrou a importância do metabolismo dos aminoácidos e ácidos gordos na manutenção das CECs; sabe-se, por exemplo, que o metabolismo da prolina está envolvido na capacidade de autorrenovação das células estaminais cancerígenas da glândula mamária humana.

Na medicina veterinária, alguns isolados provenientes de carcinomas mamários caninos espontâneos demonstraram ser altamente sensíveis à metformina, um antidiabético que parece também ter algum efeito anti tumoral. Ainda assim, são necessários mais estudos sobre o metabolismo das células estaminais cancerígenas, já que as conclusões são cruciais para o surgimento de terapêuticas novas e eficazes na área da oncologia veterinária.  

 

M. Michishita. (2020). Understanding of tumourigenesis in canine mammary tumours based on cancer stem cell research. The Veterinary Journal, 265, 105560. http://dx.doi.org/10.1016/j.tvjl.2020.105560